A bicicleta




Meu irmão tinha uma bicicleta, a gente saía de manhã para passear no calçadão da praia (Rio De janeiro), ele ia de bicicleta. O Guga andava muito bem, ele corria, parecia que era uma delicia!
Eu lógico que ficava imaginando como seria a sensação de andar de bicicleta, com aquele vento no rosto, poder ir mais rápido ou mais devagar, enfim eu queria experimentar. Eu falava para os meus pais,  que quando eu ficasse “boa” eu ia querer uma linda bicicleta, era o meu sonho!
Claro que eles tentavam disfarçar, então me davam velotrol, carro de fórmula 1 e tive também um triciclo, adorava todos. Mas a bendita da bicicleta não saia da minha cabeça!
 Meus pais bem que tentaram descobrir se havia bicicleta adaptada, porém na época não encontraram nada. Anos depois, eu já devia ter uns 11 anos, meus pais acharam bicicleta adaptada, eles ficaram super felizes.  No entanto eu não estava mais pensando em bicicleta, essa época era passado na minha vida. Eu já tinha superado esta minha limitação, estava pronta para encarar as outras que iriam vim.

Até mais,
bjo,
Carol

1 comentários:

ligeirinho do rádio

bom dia ! amiga carolina...
parabéns pelos seus pensamentos...

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑