Educação todos nós temos que ter



Eu estou há muito tempo querendo escrever sobre a educação, que é algo de extrema importância e aqui no Brasil, infelizmente, ainda é muito precária. E hoje eu estava lendo o blog, Deficiente Ciente, que tem um post que fala de um outro blog, InfoAtivo DefNet, que me chocou.  O post desse blog tem o seguinte titulo; A INCLUSÃO ESCOLAR AINDA USA FRALDAS? Ele relata que as escolas estão querendo que os cadeirantes voltem a usar fraldas, pois não tem ninguém para levar os jovens ao banheiro, ainda falam que somente nas escolas especiais é que têm pessoas para fazer esse tipo de trabalho.

É realmente se as pessoas continuarem com esse pensamento arcaico, a inclusão não vai sair do papel!

Vamos começar do começo, e o começo é a educação. É na escola onde damos o primeiro passo para o mundo, é lá que fazemos contato com o outro, aprendemos a socializar, a ter responsabilidade, a ser menos dependente, a fazer analise critica e também aprendemos aquelas matérias básicas e chatas, porém necessárias.

Mas infelizmente aqui no Brasil educação é para poucos, sorte é de quem pode ter. São poucas as pessoas de baixa renda e portadores de necessidades especiais conseguem ter uma educação digna. Primeiro porque a escola publica é uma vergonha, o governo não se preocupa com o futuro dos cidadãos. Os portadores de necessidades especiais encaram a batalha do preconceito, algumas escolas não aceitam, ou aceitam e ignoram a pessoa ou pior, fazem com que os cadeirantes voltem a usar fraldas.

 Não sei qual destas atitudes é menos humilhante, alguém sabe? Será que um dia vamos ter inclusão de verdade?

Eu não sei se adianta ter cotas para portadores de necessidades especiais nas empresas. Para mim antes de ter cotas, tem que ter educação, pois vamos ter profissionais qualificados, com potencial para trabalhar.  

Educação é a base para que possamos ter um futuro produtivo!


                       
Até mais,
bjo,
Carol

  

2 comentários:

michelinacio

Gostei do post, Carolina.
Parece fácil, as vezes acho que até seja fácil incluir pessoas com deficência. A questão de remeter a gente a usar fraldas não seria o "pior", o problema é atitudinal. Muitas pessoas ainda hoje não sabem como agir, seja por despreparo, medo, desconhecimento, etc... A Educação no brasil é para poucos ainda mais sendo Pessoa com Deficiência. Principalmente nós PCs. Porém, houve uma melhora muito significativa apartir da segunda metade dos anos 90. Eu vivo dentro deste meio e sinto na carne muitas coisas.

Bom, se quiseres manter contato comigo fique a vontade. Vou deixar meu e-mail aqui caso queira trocar idéias!

Abração,
Michel
michelinacio@yahoo.com.br

Fer

Olha eu nem vou falar á respeito das fraldas não merece uma fala minha,mas na verdade as pessoas o governo o país só pensaria nos outros se os seus próprios filhos passasem por necessidades especiais,infelizmente nós só pensamos ,os em nós mesmos e nos nossos interesses,agora minha faculdade me aceitou de braços abertos eles sempre buscam uma forma de melhorar meu acesso mudaram de vez todas as salas,adaptaram os banheiros e sempre me perguntam o que desejo,até onde sei nesse ano sou a única cadeirante....tem gente que quer fazer a diferença..

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑