Sonhos, fada madrinha!!!


Hoje, vou copiar a Antonia, autora do blog Mãe Especial. ela escreveu sobre como já sonhou em vê seu filho em pé, abandonando a cadeira de rodas, andando “perfeitamente”. E que atualmente, ela só que o filho sorrindo, feliz, mesmo com as limitações.

 Pensando nesse assunto, eu voltei no tempo, acredito ou melhor sei, meus pais já sonharam comigo sendo “perfeita”. Mas não quero falar do sonho dos meus pais e sim dos meus próprios sonhos. Sonhar, sonhar, sonhar, literalmente, dormindo, nunca sonhei comigo “perfeita”, sem nem um tipo de limitações, sem a minha deficiência (nossa, me apropriei, a deficiência é minha e ninguém tira! rsrs). Em compensação, acordada, acho que era o que eu mais fazia.
Quando criança, acreditava que tudo ia ser resolvido no passe de mágica, talvez eu estivesse lendo muito Contos de Fadas, mais especificamente, Pinóquio, boneco virou ser humano, sendo assim, tudo é possível. Antes que alguém pense que eu era uma criança, sem um parafuso a menos, obcecada, eu digo que não. Tive uma infância saudável, brinquei e me diverti demais. Os sonhos de ficar “BOA”, de aparecer uma fada madrinha, vinham mais na hora de dormir, momentos que estava sozinha com os meus sonhos, meus devaneio!
 Na adolescência, percebi que a minha fada madrinha não ia aparecer, que bom que eu notei esse detalhe! É né, ficar até hoje esperando a fada madrinha, seria no mínimo estranho!!!
 Já que não tem fada madrinha (uma pena!), eu tive que aprender a lidar com a minha deficiência. Saber que a deficiência não anda paralela com o sorriso, com a alegria, com o amor, enfim a deficiência se cruza sim com a felicidade!

Acho que a fada madrinha, sempre esteve ao meu lado e com outros poderes, ela está fantasiada de pai e mãe.

Até mais,
bjo,    
Carol 

8 comentários:

Roberta, uma mãe que viaja

Muito bom conhecer 'o outro lado' da história.
Me emocionei.
Beijos

Roberta, uma mãe que viaja

Carolina, me inspirei muito com o seu texto, tanto que falei de vc no meu blog
gostaria que lesse escrevi com muito carinho, beijos

http://viagem-de-mae.blogspot.com.br/2012/10/como-sera-o-outro-lado-da-historia.html

UMA MÃE PARA TRÊS

Muito lindo esse texto, adorei os pais fantasiados de fada madrinha.

Valmacedo

Carol, me emocionei com seu texto, e a partir de agora vou ficar atenta aos sonhos do meu filho. Nunca tirar a fantasia, acho que isso faz parte da infância. EU quando era criança sonhava em ser princesa, srrsrs, e assim como vc eu na hora de dormir pedia a Deus para acordar em um castelo...qual a minha decepção quando sempre acordava no quarto com mais duas irmãs. Enfim, sonhar é natural da criança, independente da condição fisica, psicologica, material, sempre sonhamos com aquilo que incoscientemente sabemos que não poderemos ter, a não ser através de um "passe de mágica". bjs

Carolina Câmara

Roberta,
você sabe, quando falei que, não quero falar do sonho dos meus pais, é isso, mostrar o outro lado, por que a sociedade já impõe que os pais sonham com o filho "perfeito". Agora, vamos olhar para o filho com deficiência, qual o seu sonho?


Lindo o seu texto, parabéns!

bjss

Carolina Câmara

Thais,
que bom que gostou, obrigada!!!
bjss

Carolina Câmara

Val,
A fantasia faz parte do mundo das crianças, por isso é um mundo mais colorido, mais fascinante. Estou respondendo para você e lembrando, eu via na TV Cultura, a novelinha, O Munda da Lua, o personagem tem uma "maquina" que era o seu diário, lá era o mundo dele, a imaginação o levava para onde ele queria, tudo era possível. A criança é fascinante!

bjss

Maria Dulce de Lima

Eu sou,às vezes fada madrinha,às vezes a bruxa malvada(qdo dou castigo)para Abrahão.Mas sei que ele sente que tudo é feito com amor.Adorei o texto e aguardo,que nós pais encontremos "fadas madrinhas" entre nossos políticos para que as escolas especiais públicas sejam mantidas,pois não aguentamos mais viver esta insegurança todos os anos.bjs

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑