Um mundo desconhecido, meio nebuloso, mas tudo isso fica pequeno quando se há o amor incondicional !!


        Enrolei para falar, mas acho que hoje sai o texto sobre o livro A Queda - As Memórias de um Pai em 424 Passos, Diogo Mainardi. Antes de começar a leitura, eu já estava chorando, não sou doida, nem sentimental demais, eu, simplesmente, virei o livro e li, “Até aquele momento, eu sempre pensara que, se meu filho permanecesse em estado vegetativo, eu esperaria que ele morresse. Depois do primeiro contato com Tito no corredor do claustro do hospital de Veneza, tudo se transformou. Eu só queria que ele sobrevivesse, porque eu o amaria e o acudiria de qualquer maneira. Entre a vida e a morte, aferrei-me à vida.” Achei fantástico isso que o Diogo disse, mostra que ele e todos os pais em geral, tem medo, receio de entrar em um novo mundo, um mundo até então desconhecido, meio nebuloso, cheio de mitos, preconceitos. Mas o amor incondicional de um pai, faz com que ele entre nesse novo mundo de cabeça, o amor pelo filho é maior que tudo.

Eu tive varias identificações com o livro, primeiro é claro, o amor de pai e a responsabilidade. Na leitura, parecia que era meu pai, em alguns momentos, escrevendo, as vivencias, a procura por novos tratamentos, a dedicação, o amor, eu via o meu pai, foi um espelho. Teve uma hora que, até o raciocínio foi igual, Diogo processou o hospital onde Titio, seu filho, nasceu, ganhou uma excelente indenização. Diogo pensou; “agora, posso morrer, o futuro do Titio está garantido. Quantas e quantas vezes, o meu pai já  não pensou nisso, já teve medo de morrer e não me deixar nada!
Uma coisa que esse livro me despertou, foi a vontade de publicar o meu, já está escrito faz tempo, mas ainda não tem editora, espero encontrar em breve.
Para finalizar, o livro do Diogo é incrível, faz a gente viajar pela a arte, pela Historia Geral, ele leva a gente para conhecer a Itália, lugar que me deu vontade de conhecer.
 Eu amei a leitura!



Até mais,
bjo,    
Carol 

2 comentários:

Maria Dulce de Lima

Estou doida prá ler desde o dia da entrevista dele no programa da Marília Gabriela.É engraçado,sempre adorei os textos do Mainardi na Veja,mas nunca poderia imaginar que ele fosse pessoa que passasse por problema igual ao nosso.
Seu comentário aguçou ainda mais minha vontade.

Maria Dulce de Lima

Estou doida pra ler desde a participação dele no programa da Marília Gabriela.Fiquei ainda com mais vontade depois do seu comentário,mas ainda não chegou na Leituta aqui em BH.Procurei,por telefone em outras livrarias,mas não encontrei.Adorei seu comentário.

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑