Percebendo que é portador de necessidade especial!


Quando a criança é portadora de necessidade especial, ela quase não percebe que é diferente ou acredita que é passageiro, isto é, que um ela vai deixar de ter a deficiência. Bom, foi assim que eu pensava, achava que ia ficar “BOA”.
A criança cresce, começa a adolescência, quer se situar no mundo, está si transformando fisicamente e emocionalmente, está conquistando sua identidade, enfim quer si conhecer.
 É ai que a pessoa começa a interrogar o que têm de diferente! Neste momento ela vai querer, solicitar e precisar de explicações, a  pessoa vai questionar a vida dela, o fato de ser diferente. É aqui que o adolescente vai descobrir que tem necessidade especial, esse é um momento que os pais, educadores, profissionais envolvidos precisam está perto, ao lado, do jovem para orientá-lo da melhor maneira possível.
Lembrando sempre que é um adolescente e que tem tudo que qualquer adolescente tem!


Até mais,
bjo,
Carol 

4 comentários:

Geraldo de Lima

Oi, Carol... Te admiro muito, muito, muito... Você me parece mesmo um ser humano super, ultra, mega, hiper ESPECIAL! Beijo terno, abraço amigo... Cuide-se bem, cuide-se sempre...

♥ κєκєl ♥

Que texto interessante Carol...nunca pensei dessa forma...bom para refletir e entender melhor o adolescente com deficiência.

Beijos

Carolina Câmara

É Macia, acho que temos que olhar mais para o adolescente com deficiência. Vou falar mais sobre isso.
bjs

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑