Denominação pode gerar preconceito!

Esses dias eu recebi um email do autor do blog InfoAtivo DefNet, ele me escreveu algo que me chamou muito a atenção. Ele disse que a Paralisia Cerebral não é uma patologia, porque ela não tem progressão e também não é transmissível, com uma doença ou defeito congênito. O termo patologia reforça para a visão de invalidez e de gravidade das pessoas.
Eu usava o termo erroneamente, não vou mais me referir a Paralisia Cerebral como uma patologia. Acredito que toda a denominação que usamos faz muita diferença, pois quando a utilizamos estamos especificando algo e se ela estiver sendo usada de forma errada, só vai reforçar o preconceito.
  Eu sempre fui chata com certas denominações, não gosto que falem que sou especial, doente, paralitica, aleijada, acho que elas estão sempre associadas com menosprezar a pessoa. Claro que tem as brincadeiras, como por exemplo, o meu namorado, ele se chama de aleijado e todos os amigos o chamam também.
Temos que tomar muito cuidado com as denominações, para não trazer com elas o preconceito!

Até mais,
bjo,
Carol

3 comentários:

Ká ou Kaká.

Carolzinha, acho bem importante usarmos os termos corretos. Vc tá certa!

Beijos.

Ps.: já descobriu se vc tem 'cara de psicóloga'?... hahahaha...

Carolina Câmara

Oi Ka, ainda não se tenho cara de psicóloga! hahaha... Mas sei que amo a nossa profissão.
bjss

TODOS & TODAS

Realmente Paralisia Cerebral,não é patologia não,mas assim como eu se vc escrever sem ofender ninguém ou humilhar ,acredito que as pessoas não levaram a mal....bjss

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑