A participação é fundamental!



Quando uma escola aceita uma criança portadora de necessidades especiais, não pode fingir que essa criança não existe. A escola tem que estimular o aluno como faz com qualquer outro, claro que respeitando as necessidades e as diferenças de cada um. A criança  portadora de necessidades especiais não pode ser considerada como se fosse “café com leite”, nem pela escola e nem pelos pais.
É, o que quero falar hoje é mais para os pais. Esses não podem olhar para escola como se fosse apenas um passatempo para a criança, como se ela não conseguisse aproveitar aquilo que a escola tem para oferecer. Ao contrario do que os pais pensam quando colocam um filho que não tem nenhuma necessidade especial aparente, querem que o filho aprenda, estude, conviva com outros, enfim se torne um adulto produtivo. Tem pais que procuram a “melhor” escola, para que o filho passe na melhor faculdade e assim poder ter, quem sabe, melhores condições na vida.
No entanto isto não acontece com pais de filho portador de necessidades especiais. Alguns pais acreditam que essa criança não pode ter uma vida “produtiva”, a escola neste caso é apenas mais uma atividade, só isso. Pais que pensam assim, podiam começar a tentar enxergar de um outro modo o seu o filho. Mesmo com as limitações, a criança pode desenvolver certas habilidades  e poder ter uma vida vitoriosa. Por isso é fundamental a participação dos pais no  desenvolvimento acadêmico do filho, estimular e acreditar.
Escola não é passatempo!

Até mais,
bjo,
Carol 

2 comentários:

Mamãe do Rafa

Ótima postagem parabens ...
Visite o blog do meu filhão ...
http://rafabombo.blogspot.com

BEIJOS NANDA

Carolina Câmara

Oi Nanda, fico feliz que tenha gostado do post.
Vou visitar sim o blog do Rafa.
Seja bem-vinda, conto com a sua participação aqui no blog.
bjs

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑