Preconceito ou esconderijo!



O famoso preconceito é muito complicado, pois ele tem vários lados. Tem o lado de quem realmente é de fato  preconceituoso, que tem problemas com o diferente, com o novo. Tem também um outro lado, que é o caso de quem sofre o preconceito, isso dói profundamente no sujeito.
Mas agora eu agora falar de uma outra forma, ocorre quando a pessoa por algum motivo, acredita que sempre é vitima de preconceito. Tudo que acontece com esse sujeito o culpado é o famoso preconceito, ou seja, ele se esconde atrás do preconceito. Assim fica tudo mais fácil, porque ele não tem falhas, erros e defeitos,  pelo  contrário, a pessoa é perfeita, quem não é, é o outro, esse sim é que tem  falhas, erros. Por isso  o preconceituoso é quem tem que mudar e aceitar a vitima!
Não, não é bem assim, o preconceito existe mesmo. No entanto tem gente que abusa e usa dele, assim não precisa olhar para si próprio, afinal a pessoa é apenas vitima da sociedade, uma pobre coitada!
Não se faça de vitima, não ponha a culpa no preconceito. Olhe para si próprio, se enxergue, se for o caso tente mudar, mas não se esconda!


Até mais,
bjo,
Carol 

4 comentários:

Andréa

Mais um selinho para você em meu blog.

Márcia Raquel - Kekel

É verdade Carolina...muitas pessoas se escondem atrás do tal preconceito. Aí fica fácil dar desculpas quando erramos. Vivi e ainda vivo muitos preconceitos porque sou obesa, mas sinceramente, cada obstáculo me faz ainda ir mais longe. Minha força vem exatamente daí...eu sou capaz e essa qualidade ninguém vai me tirar.

Beijos......muito legal essa sua reflexão.

Wladimir

Oi Carolina! Agradeço por gostar do meu blog. O seu tbm é muito legal e cumpre um papel importante. Só não entendi o que quis dizer com selinho aqui em seu blog...Abraços.

Carolina Câmara

É Márcia, muita gente usa o preconceito, pois é mais facil, e ai o preconceito vira vitima! Olha como são as coisas.
bjss

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑