Meu banquinho

Eu quando era pequena, eu não conseguia andar totalmente sozinha, então para me locomover, sem ajudar, andava de joelho. Nossa, eu ia para cima e para baixo, até em chão de rua eu andava, pois eu, meu irmão e meu primo (Mateus) tínhamos bastante amigos no prédio da minha avó. Então a gente descia para brincar, assim eu tinha que me virar.
 Meu joelho era muito feio, grosso, todo machucado, tinha dias que sangrava. Meu pai comprava joelheira, mas quem disse que eu usava! Esta situação durou anos!
Até que um belo dia eu estava aqui em São Paulo com meus pais, em uma loja onde fazem adaptações para pessoas portadoras de necessidades especiais, de repente eu vejo um banquinho de rodinha. Puxei meu pai, para ele me colocar sentada no banquinho e dali não sair mais! O banquinho nem estava à venda, mas meu pai encheu tanto o saco do dono da loja, que ele vendeu.
Ufa! Meu joelho que agradeceu, eu não andava mais de joelho.
 Agora eu voava no meu banquinho, ele ia para onde eu fosse. Meu joelho graças a deus ficou ótimo, ficou um joelho decente, de menina!
 Meu banquinho me acompanhou durante anos, até eu conseguir ter autonomia para andar sozinha.
Essa foi mais uma pequena adaptação que eu fiz!

Até mais,
bjo,
Carol 

4 comentários:

Ari Vieira

Você Carol, sempre nos surpreende e nos emociona com suas histórias de superação.
Beijos
Ari

FER

IMAGINO VC TÃO CLARINHA COM JOELHINHO MACHUCADO,BENDITO BANQUINHO.......

Carolina Câmara

oii Ari Vieira, é muito bom saber que as pessoas estão gostando do meu blog, principalmente de pessoas como o senhor que escreve tão bem. Obrigada!
bjs
Carol

Carolina Câmara

É Fer, meu joelho era muito feiooo! Parecia de moleque!
bjss
Carol

" As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem". Chico Buarque
 
Carolina - Um sonho a mais não faz mal
Design por João Elias - Topo ↑